03/03/2014

Meu pequeno infinito


Quando o vi pela primeira vez depois de todo aquele tempo, você mexeu comigo. Você estava debruçado na sacada da sua casa, só esperando alguém aparecer. Eu sabia que era ela, estava escrito no seu olhar, mas você me chamou pelo apelido, e você sabe que eu amo quando só você me chama assim, e então pediu para eu entrar.
Você só sabia sorrir, e aquelas suas covinhas só serviam para deixá-lo mais bonito e eu aqui sem ar.
Fiquei parada na sua porta por alguns vários minutos, quando você pediu para eu esperar na sala.
Comecei a olhar os seus retratos. Eu sabia que você era apaixonado por fotografia, uma das coisas que nós tínhamos em comum. Você guardava todas, mas só tinha nos retratos as que mais interessavam: uma com a família, outra de quando era criança e tinha ganhado o presente que tanto queria, algumas com os amigos, outras de paisagem, e enfim uma comigo.
Você chegou na sala respirando fundo, me entregou uma caixa pequena embrulhada e esperou eu abri-la. Meu sorriso foi até a orelha quando vi que a cor do pacote era a minha favorita: azul. Você sempre acertava em tudo. 
Seu cabelo estava um pouco bagunçado, certamente você passou no banheiro antes para dar uma olhada no espelho. Você sabia que eu adorava seu cabelo daquele jeito, e só fazia o que eu mais gostava. Aquilo me deixou mais sem ar ainda.
O presente era uma edição especial do meu livro favorito. E foi nessa hora que você pegou a câmera e tirou uma foto minha, com aquele sorriso que você insistia em dizer que era o mais lindo do mundo. Enrubesci, e meu sorriso insistiu em aparecer. Na mesma hora, você não conseguiu esconder que estava contente com a minha felicidade e chegou mais perto.
Nossos olhares se encontraram e não quiseram mais se desencontrar. Fiz aquela cara de preocupada que você já sabia o significado. "Nunca existiu ninguém além de você", você disse. Meu coração, como a cada palavra que você dizia, só soube amolecer cada vez mais. E a partir daquele momento, eu pude concluir com o seu olhar, e com tudo que você me disse depois, que tudo o que eu queria era ficar do seu lado. Para sempre? Talvez. Mas até o momento em que o nosso pequeno infinito suportasse. Porque eu não sabia mais como era a minha vida antes de o conhecer. 

Vanessa Esteves
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright 2015 - Esteves Where - Todos os direitos reservados.