27/10/2014

Deixa eu dizer adeus


Penso em você ao entardecer. Há algo errado aqui dentro, pois agora meu coração bate em um ritmo diferente. Você chegou e simplesmente bagunçou tudo. Fez com que todos os meus medos sumissem, com que minhas inseguranças dessem um basta e com que meu corpo não obedecesse à gravidade. Fico aqui deitada na grama do parque olhando para o céu, enxergando corações e casais se beijando nas nuvens que me fazem ter vontade de voar só para poder tocá-las. E nem com o balanço mais colorido do parque eu consigo me sentir tão nas alturas do que quando fico ao seu lado.
Só me explica o motivo de eu sentir tudo isso sendo que você está tão longe. O sentido de viver tão ao extremo que não consigo tê-lo de volta. A razão de querer estar perto de você mas não conseguir disfarçar o que sinto. Quem sabe, talvez, eu só queira que você me diga que está tudo bem, que já sabe o que se passa dentro desse meu órgão que bombeia sangue e que meus sentimentos são correspondidos. Ah, que sonho seria. Acho que dormir tarde e sonhar acordada não está fazendo muito bem para mim, pois insisto em pensar que você sente algo lá no fundo pela pessoa que não para de pensar em você.
Deixa eu ser essa pessoa sonhadora, romântica, que adora surpresas, palavras inesperadas e abraços inusitados. Deixa eu ser assim, porque sei que algum dia eu encontrarei alguém capaz de compartilhar comigo as mesmas coisas que sinto. Deixa, vai. Mesmo que a pessoa certa não seja você e que eu precise dizer adeus para não dar continuidade a um sentimento que já deveria ter um fim. Só deixa eu seguir em frente, não olhar para trás, receber um último abraço seu e caminhar sentindo o perfume daquele que eu, um dia, já amei: você.

Vanessa Esteves
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright 2015 - Esteves Where - Todos os direitos reservados.