10/09/2014

Seu jeito


Já gravei o jeito que você anda, que arruma o cabelo enquanto olha pela janela do ônibus, que mexe na barba quando pensa demais, que olha para os lados esperando alguém conhecido aparecer, que bate os dedos no ritmo da música que ouve, que insiste em me olhar discretamente. E só você não consegue perceber que está tudo conspirando ao nosso favor. Não que eu acredito nisso com tanta convicção, mas sempre o encontro nos lugares mais inesperados.
Apesar de termos nossa chance e mesmo assim não querermos agarrá-la com toda força, a distância entre nós ainda é grande. Estamos tão perto, mas ao mesmo tempo tão longe. Enquanto você se senta ao meu lado, meu coração começa a acelerar, minha respiração falha e minhas mãos suam. E então eu tento olhar diretamente nos seus olhos, mas você continua a conversar com o nosso amigo que está sentado ao meu lado e não percebe o quanto estou lutando contra meu orgulho - ou seria timidez?
Seu perfume se espalha ao meu redor, e sempre que o sinto pelas ruas, me lembro imediatamente de você. Assim, todos os pensamentos, que antes eu tentava acalmar, voltam como uma avalanche. E é então que eu me lembro daquele único e breve "oi" que você me deu num sábado a tarde, seguido de olhares a distância. São tantos sinais, mas só resta você percebê-los. Antes que seja tarde e eu siga um caminho diferente daquele de todas as manhãs.

Vanessa Esteves
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright 2015 - Esteves Where - Todos os direitos reservados.