05/03/2014

Resenha do livro: "Minha Vida Fora de Série - 1ª temporada"

Ganhei esse livro do meu pai no final de semana, comecei a ler no mesmo dia e terminei hoje a tarde. Espero que gostem da resenha tanto quanto eu gostei do livro <3.


O livro conta a história da Priscila, com 13 anos, três anos antes da história da Fani começar. Como seus pais estão se separando, ela e sua mãe se mudam para Belo Horizonte para começar uma vida nova. No começo, Priscila não gosta nada da ideia, mas depois de começar a frequentar o clube da cidade e criar novos amigos, ela aceita a mudança. Antes mesmo das aulas começarem, ela se atrai por um garoto mais velho, chamado Marcelo, que na verdade não é nada daquilo que ela imaginava. Ela fica um pouco mal no começo, mas depois acaba esquecendo o garoto, já que as aulas começam e ela cria cada vez mais amigos. Mas, desde o primeiro dia, um garoto, chamado Rodrigo, vem roubando a atenção dela. Rodrigo se mostra bem interessado por ela, depois de ver que ela é uma garota diferente das outras por gostar de seriado e animais, e os dois acabam se apaixonando um pelo outro. Só que muitas coisas acontecem, além do Marcelo interferir no relacionamento dos dois. Será que os dois conseguirão atravessar essas barreiras juntos?


Quando li o Prólogo, a vontade de ler esse livro só cresceu mais. Saber que eu ainda teria um pouco de Fani e Leo nessa história me fizeram querer devorar a história em questão de minutos, haha. 

Como na série da Fani, em que trechos de filmes eram apresentados no começo de cada capítulo, na série da Pri são apresentados trechos de algumas séries que ela assiste ao longo da história. Separei alguns dos meus trechos favoritos para mostrar para vocês.


Achei esse trecho o melhor de todos, já que mistura um pouco de poesia com essa nossa luta de encontrar a pessoa perfeita para passar o resto da vida do nosso lado.


Ah, por falar em poesia, o Rodrigo é um garoto super quieto, romântico, educado, e que, além de tudo isso, ainda escreve poesia. Não é o máximo? Acho que essa dona Paula Pimenta anda criando muitos garotos perfeitos para as histórias, quando eles nem existem na vida real.


Esse trecho foi tão tapa na cara da sociedade que até publiquei no meu Twitter, haha. Sempre achei que o garoto que sabe escrever poesia, ou escreve cartas, ou ainda canta alguma serenata, deve ser considerado o garoto perfeito.


O livro é um pouco grande (tem 408 páginas), mas me prendeu tanto que eu li em menos de três dias. Mal terminei e já estou louca para ler a continuação. E vocês, já leram algum livro da Paula Pimenta?

Espero que tenham gostado. Não esqueçam de comentar! Sinto falta dos comentários de vocês por aqui. Até a próxima!
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright 2015 - Esteves Where - Todos os direitos reservados.