09/12/2013

Resenha do livro: O Menino do Pijama Listrado

Como já havia dito antes, ganhei o livro "O Menino do Pijama Listrado" da minha mãe. Comecei a ler há pouco tempo e terminei ontem. O livro tem 186 páginas e é super fácil de ler, então acredito que dá pra ler em um dia tranquilamente.


O livro conta a história de Bruno, um garoto de nove anos que mora com os pais e a irmã, Gretel, em Berlim, Alemanha. Depois de o Fúria ter jantado na casa deles, o pai decide que todos precisam se mudar para Haja-Vista, pois o emprego dele é muito importante. No começo Bruno não se acostuma com a mudança, além de estranhar o lugar que consegue ver pela janela do quarto, mas depois de um tempo começa a explorar o lugar e, depois de uma longa caminhada, avista um garoto do outro lado da cerca e começa a conversar com ele. Bruno torna-se amigo de Shmuel e os dois se veem todos os dias. Bruno acha estranho todos do outro lado da cerca usarem pijamas listrados iguais e serem muito magros, mas mesmo assim continua se encontrando com Shmuel. Depois de Shmuel dizer a Bruno que seu pai sumiu, este decide ajudá-lo a encontrar seu pai, então combina de no dia seguinte passar para o outro lado da cerca. No dia marcado, Shmuel entrega pijamas listrados para Bruno e este o veste. Os dois tentam procurar pelo pai de Shmuel, mas o que Bruno não sabia, era que aquele lado escondia muitos segredos, o que não o faria voltar para casa.


Todos os capítulos são numerados e nomeados, o que achei muito legal, pois alguns nomes são até engraçados.

Como já assisti ao filme duas vezes, imaginei as cenas com os atores que atuaram no filme. Além disso, achei o filme muito fiel ao livro, pois quando li lembrei de todas as cenas do filme. Depois assisto de novo e comento com vocês.

    

Apesar do livro mostrar toda a ingenuidade de Bruno, que é apenas uma criança, este livro não é indicado para garotos de nove anos. Tem um final triste (acho que todos já devem imaginar) e mostra o quanto as crianças não sabiam naquela época sobre Hitler e o que ele fazia aos judeus.


A capa é super linda e chorei muito com o final. Se Bruno e Shmuel, duas crianças inocentes, sofreram naquela época, imaginem as outras crianças, que nem tivemos notícias. É no mínimo assustador.

SPOILER: "E então o cômodo ficou escuro e de alguma maneira, apesar do caos que se seguiu, Bruno percebeu que ainda estava segurando a mão de Shmuel entre as suas e nada no mundo o teria convencido a soltá-la."
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright 2015 - Esteves Where - Todos os direitos reservados.