12/12/2013

Resenha do livro: Fazendo Meu Filme

Comprei este livro em setembro, mas só tive vontade de ler recentemente. Minha amiga tinha me indicado há algum tempo e sempre perguntava se eu já tinha lido. Decidi criar vergonha na cara e li em menos de dois dias, hehe. Mas não por obrigação, e sim porque gostei bastante.

O único livro de uma autora brasileira que eu li na minha vida foi da Thalita Rebouças, o "Poderosa", mas decidi "arriscar" lendo um da Paula Pimenta, que sempre foi bem elogiada.


O livro é narrado por Fani, uma garota de 16 anos que está no segundo ano do Ensino Médio e é apaixonada por filmes, tanto que tem uma coleção de DVDs em casa. Já que o final do ano está perto, as surpresas são grandes, como um possível intercâmbio a Inglaterra, o perigo de ficar em prova final e o mais surpreendente (e mil vezes fofo) fato de que seu melhor amigo, Leo, pode estar apaixonado por ela. Só que ele começa a namorar uma garota muito antipática que quase ninguém gosta que, por coincidência, se chama Vanessa (admito que não curti esse nome pra essa personagem, HAHAHA) e Fani se vê com ciúmes. A partir de então, Fani tenta fazer de tudo para ter seu melhor amigo de volta e, quem sabe, futuramente, ter um grande amor em sua vida.


Achei o começo de cada capítulo super fofo com frases de alguns filmes. Acredito que eles estejam relacionados à história apresentada no capítulo em que se encontram. Escolhi dois dos meus favoritos (na foto anterior e na seguinte).


Claro que nem todo livro é mil maravilhas, e nesse achei entediante o começo, onde a Fani só reclamava e chorava muito, o que não a fazia parecer com dezesseis anos. Também não gostei da parte em que ela queria deixar a Vanessa com inveja (mas isso já é mais pessoal, porque não gosto quando os outros querem causar inveja aos outros).
Mas, tirando esses pequenos detalhes negativos, curti muito a história, já que parece que somos amigas muito próximas de Fani e sabemos tudo que ela pensa. Além disso, imaginei o colégio dela, pelo menos as salas, como o meu atual, e na parte da secretaria (tem uma cena que acontece lá) eu imaginei o meu antigo colégio. E isso aconteceu porque a narrativa não deu detalhes sobre os lugares, então a imaginação era enorme.
E assim, última coisa e não menos importante... QUERO UM LEO PRA MIM!! O garoto é super querido, bonito, simpático, ama a família, é carinhoso, cavalheiro... Quem não quer um garoto assim? Além de ser tudo isso, ele ainda escreve cartas (kd um assim pra mim???) e grava CDs com músicas que demonstram o que ele sente. Não preciso dizer mais nada, né?


Achei a história super legal e terminei o livro querendo mais (e olha que já fui avisada antes). Pretendo comprar a continuação em breve, além dos outros dois que minhas amigas me indicaram. Não imaginava que a Paula criasse uma história que prendesse nas 331 páginas.

Espero que tenham gostado da resenha. Comentem o que acharam e não esqueçam de compartilhar o blog com os amigos! Críticas e sugestões são sempre bem vindas, hehe. Beijos e boa noite!
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright 2015 - Esteves Where - Todos os direitos reservados.