11/10/2013

Resenha do livro: Will & Will - Um Nome, Um Destino

Há algum tempo eu ganhei uns livros da minha mãe, entre eles o "Will & Will - Um Nome, Um Destino", que nos EUA se chama "Will Grayson, Will Grayson" (gosto mais desse título). Comecei a ler antes de viajar a São Paulo e terminei no aeroporto de lá. Espero que gostem da resenha.


O livro foi escrito por John Green (autor de "A Culpa é das Estrelas") e David Levithan (autor de "Nick and Norah"). É narrado, em capítulos alternados, por um Will Grayson que tem um melhor amigo gay, Tiny Cooper, o qual está escrevendo uma peça de teatro sobre ele mesmo, e uma vida super tranquila tanto no colégio quanto em casa, e por um Will Grayson homossexual que tem depressão, vive com a mãe e é apaixonado por um garoto, Isaac, que conheceu pela internet. Depois de marcar um encontro com Issac, Will Grayson vai até Chicago (que fica bem longe de onde mora) e é quando Will Grayson conhece... Will Grayson! E é a partir daí que a vida dos dois muda para sempre. 


E agora vocês devem estar se perguntando: como você sabia quem estava narrando em determinado capítulo? Simples. No capítulo em que tem parágrafos, letras maiúsculas no início de frases e uma diagramação certinha, o Will Grayson que narra é do John Green.


Já no capítulo escrito todo em letras minúsculas e sem uma separação de parágrafos certinha, quem narra é o Will Grayson do David Levithan. Confesso que estranhei quando li o primeiro capítulo do David sem letras maiúsculas, mas depois consegui me acostumar.


A história é SUPER engraçada e te faz refletir em alguns momentos. Ah, usei vários post-it para marcar as páginas que gostei. Meu livro ficou até mais grosso.

Recomendo o livro para TODOS, sério. Foi o único livro que ri praticamente toda hora. Li em menos de uma semana, já que tive provas e a viagem, e terminei no aeroporto de SP. O final foi tão repentino que quando eu terminei eu desejei que tivesse mais páginas. É um livro que te prende, faz refletir, engraçado, e que te faz sonhar com uma continuação, mas não porque o livro não teve um final, mas porque é excelente.

Espero que tenham gostado. Comentem! Boa sexta :)

4 comentários:

  1. Olá. Bom, eu acabei de ler esse livro e também achei muito estranho essa questão de todos os capítulos do Will Grayson de David Levithan estarem em letras minúsculas e sem uma boa "edição" comparado ao Will Grayson de John Green. Eu li o livro Extraordinário e quando um capítulo seria um personagem X a narrar, aquela parte também era assim em minúsculo. Tipo, todos estavam certinhos, menos desse personagem...você sabe me dizer se isso é normal ou erro de edição? Pois me incomodou muito sair de um texto todo organizado para outro todo "desorganizado"...mas isso não muda o fato de amar a história. Só achei o final meio assim "de repente" hehehe, porém emocionante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabriel. Também li "Extraordinário" e me assustei com as letras minúsculas, mas isso não é erro de edição não, é proposital do autor (o que eu, particularmente, acho muito legal). Claro que é estranho ver tudo tão "errado" enquanto li, mas a história é o que valeu a pena nesses dois livros. Ah, e sinceramente eu gostaria de uma continuação do "Will & Will", hehe. Obrigada pelo comentário, espero você por aqui mais vezes. Beijos.

      Excluir
  2. Hehe também espero uma continuação. A história me deixou com um monte de interrogações kkk. Parabéns pelo blog e por ter respondido :). Virei aqui mais vezes sim :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada mais uma vez pelo comentário. Espero que goste das outras resenhas que fiz também (e comente nelas, hehe). Estou na torcida para ter continuação, haha.

      Excluir