11/10/2013

Resenha do livro: Will & Will - Um Nome, Um Destino

Há algum tempo eu ganhei uns livros da minha mãe, entre eles o "Will & Will - Um Nome, Um Destino", que nos EUA se chama "Will Grayson, Will Grayson" (gosto mais desse título). Comecei a ler antes de viajar a São Paulo e terminei no aeroporto de lá. Espero que gostem da resenha.


O livro foi escrito por John Green (autor de "A Culpa é das Estrelas") e David Levithan (autor de "Nick and Norah"). É narrado, em capítulos alternados, por um Will Grayson que tem um melhor amigo gay, Tiny Cooper, o qual está escrevendo uma peça de teatro sobre ele mesmo, e uma vida super tranquila tanto no colégio quanto em casa, e por um Will Grayson homossexual que tem depressão, vive com a mãe e é apaixonado por um garoto, Isaac, que conheceu pela internet. Depois de marcar um encontro com Issac, Will Grayson vai até Chicago (que fica bem longe de onde mora) e é quando Will Grayson conhece... Will Grayson! E é a partir daí que a vida dos dois muda para sempre. 


E agora vocês devem estar se perguntando: como você sabia quem estava narrando em determinado capítulo? Simples. No capítulo em que tem parágrafos, letras maiúsculas no início de frases e uma diagramação certinha, o Will Grayson que narra é do John Green.


Já no capítulo escrito todo em letras minúsculas e sem uma separação de parágrafos certinha, quem narra é o Will Grayson do David Levithan. Confesso que estranhei quando li o primeiro capítulo do David sem letras maiúsculas, mas depois consegui me acostumar.


A história é SUPER engraçada e te faz refletir em alguns momentos. Ah, usei vários post-it para marcar as páginas que gostei. Meu livro ficou até mais grosso.

Recomendo o livro para TODOS, sério. Foi o único livro que ri praticamente toda hora. Li em menos de uma semana, já que tive provas e a viagem, e terminei no aeroporto de SP. O final foi tão repentino que quando eu terminei eu desejei que tivesse mais páginas. É um livro que te prende, faz refletir, engraçado, e que te faz sonhar com uma continuação, mas não porque o livro não teve um final, mas porque é excelente.

Espero que tenham gostado. Comentem! Boa sexta :)
4

4 comentários:

  1. Olá. Bom, eu acabei de ler esse livro e também achei muito estranho essa questão de todos os capítulos do Will Grayson de David Levithan estarem em letras minúsculas e sem uma boa "edição" comparado ao Will Grayson de John Green. Eu li o livro Extraordinário e quando um capítulo seria um personagem X a narrar, aquela parte também era assim em minúsculo. Tipo, todos estavam certinhos, menos desse personagem...você sabe me dizer se isso é normal ou erro de edição? Pois me incomodou muito sair de um texto todo organizado para outro todo "desorganizado"...mas isso não muda o fato de amar a história. Só achei o final meio assim "de repente" hehehe, porém emocionante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabriel. Também li "Extraordinário" e me assustei com as letras minúsculas, mas isso não é erro de edição não, é proposital do autor (o que eu, particularmente, acho muito legal). Claro que é estranho ver tudo tão "errado" enquanto li, mas a história é o que valeu a pena nesses dois livros. Ah, e sinceramente eu gostaria de uma continuação do "Will & Will", hehe. Obrigada pelo comentário, espero você por aqui mais vezes. Beijos.

      Excluir
  2. Hehe também espero uma continuação. A história me deixou com um monte de interrogações kkk. Parabéns pelo blog e por ter respondido :). Virei aqui mais vezes sim :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada mais uma vez pelo comentário. Espero que goste das outras resenhas que fiz também (e comente nelas, hehe). Estou na torcida para ter continuação, haha.

      Excluir

Copyright 2015 - Esteves Where - Todos os direitos reservados.