13/08/2013

Resenha do livro: Kill All Enemies

Sei que vocês estão achando que eu li um livro em inglês, mas não. Na verdade, a editora que publicou o livro no Brasil, a L&PM Editores, acabou deixando o título original porque há uma referência a esse nome na história.


O livro é baseado em fatos reais e separado em capítulos com o nome do personagem que narra a história naquele momento e começa com Billie. Ela é uma garota que cuidava da casa e dos irmãos enquanto sua mãe ficava bêbada todos os dias e é enviada para adoção quando uma assistente social descobre o que a mãe fazia. Mas Billie é muito encrenqueira e muda de família adotiva quase sempre. Logo após ser expulsa da escola por briga, ela é enviada a um colégio para adolescentes com "problemas". Chris é um garoto inteligente, hiperativo, mas que não faz deveres da escola por 4 anos seguidos e discute com os pais quase o livro inteiro por isso. Ele também é enviado ao mesmo colégio que Billie depois de não ter aceitado fazer os deveres e ter ido mal no colégio. Já Rob é um gordinho que é apaixonado por hardcore e Metallica e sofre bullying no colégio por vestir a camiseta da banda que ganhou da mãe por ter palavrões nas costas. Além disso, tem um padastro que o detesta e que violenta ele e a mãe, e um irmão mais novo que precisa cuidar. Além dos três, há Hannah, uma mulher que cuida de casos de crianças que sofrem bullying, agressão, não se dão bem na escola, etc, ou seja, é ela quem manda os três para a colégio de reeducação.


No decorrer da história Billie, Chris e Rob se conhecem e acabam ajudando um ao outro, junto com Hannah. Além disso, há uma parte em que eles formam uma banda, e o nome vocês já podem imaginar, haha.


O livro é dividido em quatro partes: Escola, Brant, A banda e Kill All Enemies.

As histórias narradas são emocionantes, tristes e até engraçadas, tanto que dei boas gargalhadas em algumas partes do livro.


Apesar de ter 262 páginas, a leitura não é cansativa porque os capítulos são pequenos e sempre há um personagem diferente narrando.

Recomendo o livro para todos, porque como diz na sinopse do livro: "Se você tem 15, 20, 45 ou 70 anos e está com este livro nas mãos, você está com sorte. Porque este é um belo livro, capaz de arrepiar, emocionar e fazer pensar". E é verdade, pois depois de ter lido esse livro, percebi que não adianta julgar uma pessoa antes de conhecê-la porque ela pode ter uma vida difícil, igual aos personagens do livro.

Muitos podem considerar um livro pesado por tratar de bullying e agressão física, mas a história é sensacional e nos faz pensar MESMO.

Enfim, recomendo a todos e considero um dos meus livros favoritos. O final foi um dos melhores (terminou com a narração de Chris) e fechei o livro rindo, sério.

Espero que tenham gostado da resenha, não esqueçam de comentar. Beijos.
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright 2015 - Esteves Where - Todos os direitos reservados.