25/06/2013

Resenha do livro: Jogos Vorazes

Há um bom tempo não faço resenha para o blog, mas como tem bastante gente me pedindo resenhas novas e eu estou querendo devorar os livros que comprei e não li ainda, acreditem: muitas resenhas estão vindo por aí!


Como vocês já sabem, ganhei este livro de aniversário da minha amiga Letícia, que é APAIXONADA pela trilogia. Ela sempre dizia o quanto os livros eram bons e queria muito que eu lesse. Só sei dizer que demorou um ano para eu aceitar e começar a ler. E de uma coisa eu tenho certeza: o livro é ÓTIMO.

Sabe aquele livro que te prende, que você não consegue fazer mais nada a não ser lê-lo? Então, "Jogos Vorazes" é assim.

Uma prova disso é que ontem li o livro da metade até o final, aproximadamente 200 páginas, só parando para comer, tomar banho e dar uma lida na matéria de Geografia. Fiquei tão curiosa pra saber o final que eu não conseguia pensar em outra coisa.


Após o fim da América do Norte, uma nova nação chamada Panem surge. Formada por doze distritos, é comandada pela Capital, que demonstra seu poder sobre o resto do país pelo Jogos Vorazes, uma competição realizada todo ano e transmitida ao vivo pela televisão, em que uma garota e um garoto de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar em uma arena até morrer.

Naquele ano, a irmã de Katniss Everdeen é a escolhida do Distrito 12 para os Jogos, mas Katniss se oferece como tributo, e vai no lugar de sua irmã. Já o escolhido do mesmo distrito é Peeta Mellark, com quem Katniss terá que conviver por um bom tempo, já que para ascender nos Jogos os dois terão que agradar muito bem ao público.

Se um dos tributos vencer, ganha fama e fortuna, mas se perder, morre. 


Na foto, uma das minhas partes preferidas do livro. Posso dizer tudo isso: Katniss e Peeta são fofos juntos; eu amei esse livro; não acreditava que teria tanto romance; e o mais importante: QUERO UM PEETA PRA MIM <3.

O livro é dividido em três partes: Os Tributos, Os Jogos e O Vitorioso.

Para quem pensa que o livro é igual o filme eu já digo: não é. Me decepcionei bastante quando li algumas partes extraordinárias no livro e lembrei que no filme elas não apareciam.

Enfim, recomendo muito este livro, tanto que já vou providenciar os outros dois da trilogia, "Em Chamas" e "A Esperança".

Não acredito que a resenha tenha ficado a das melhores, mas juro que me esforcei para deixá-la aos pés do livro. Espero que tenham gostado. Beijossss.

2 comentários: