07/11/2014

Não me olhe desse jeito


Não fique assim me olhando desse jeito. Implorando por carinho, implorando pelo meu amor. Você sabe que eu moveria o mundo por você. Assim mesmo, no passado. Porque aprendi com decepções anteriores que eu não devo ser quem aceita tudo, quem enfrenta tudo só para estar ao lado de quem eu realmente gosto. Sentimentos vêm e vão, isso eu aprendi com o tempo. Talvez meu sentimento por você tenha vindo mas não tenha um destino final a não ser no meu coração.
Por tanto tempo que vivi pensando em você, daquele jeito de sempre, à noite antes de dormir, fazendo assim o meu tempo de sono ter pouca importância perto das idealizações que eu fazia de nós dois, eu percebi que aprendi muito com você. Ou com o que eu imaginava ser você. Não sei, parece que eu não o conheço mais em carne e osso. Você parece ser um desenho feito à lápis, algo que eu posso mudar constantemente. Do jeito que gosto, do jeito que sempre quis. Só que sei que pessoas têm seus defeitos, e não seria você a pessoa perfeita desse mundo. Só para mim, quem sabe.
Aprendi, com você, que nenhum relacionamento já encerrado pode tirar de mim a felicidade em ter alguém novo ao meu lado. Pois amo tudo que é novidade e sei que você é a melhor novidade que apareceu para mim. Então não me olhe desse jeito, implorando por mim. Você já sabe que eu sou sua. Não como propriedade, não como um mero desejo. Sou sua para simplesmente dar a você o carinho que você sempre quis, que sempre cobrou de mim. E bom, eu não gosto de cobranças, mas eu aceitaria realizar qualquer cobrança vinda de você.

Vanessa Esteves

Nenhum comentário:

Postar um comentário