26/07/2014

CD: "The Fault In Our Stars"

Não sou muito fã de CDs de trilha sonora de filmes, MAS as músicas do filme "A Culpa é das Estrelas" são tão perfeitas que eu não via a hora de chegar o CD nas lojas para eu poder comprar.

E como hoje fui ao shopping com minha amiga, decidi procurá-lo na Livraria Saraiva. O resultado foi que não tinha na loja ainda, então fiquei um pouco triste, porque esperei a semana inteira por sexta (sou dessas) para, finalmente, poder comprá-lo, e aí acontece essa decepção. Depois de algumas voltas pelo shopping (que em breve conto o que fiz de legal) e pipoca e Coca-Cola consumidas na frente da loja Calvin Klein (com o Oscar sem camisa), fomos em direção a praça de alimentação e resolvemos passar na loja Multisom. Fiz como quem não queria nada e perguntei se tinha o CD de TFIOS. E para a minha felicidade... TINHA! Peguei o CD, sorri, ri, paguei e chamei de meu.


Como todos os CDs de trilha sonora, acredito eu, esse tem na capa a mesma foto usada para a divulgação do filme, em pôster e etc. Achei muito melhor terem colocado o nome original do filme como título do CD, sério.


Como se já não bastasse tanta fofura, o CD em si é o mais lindo de todos. Com o "Okay... Okay" que todos já estão cansados de ler por aí, o que ficou mais legal foi essa cor azul linda. Deu vontade de colar na parede pra decorar meu quarto. Rsrs, brincadeira, gente!

E o que dizer da frase "Some infinities are bigger than other infinities" e a foto dos atores que interpretam Hazel e Gus na parte de trás do encarte? Tem como ficar melhor?


Eu digo que tem sim! Quando tirei o CD da capa, quase caí pra trás de tanto rir com a foto que colocaram. Quem não lembra dessa parte do filme? LITERALMENTE no coração de Jesus.


O encarte não é como se fosse um livrinho, com dois grampos e tals, mas, sim, uma tira enorme quando aberta. Ai, não sei explicar, gente.

"I fell in love the way you fell asleep: slowly, and then all at once." e "You don't get to choose if you get hurt in this world... But you do have some say in who hurts you. I like my choices." são meus trechos favoritos do livro e estão presentes no encarte. Que amor, gente. Só faltou a letra das músicas para ser mais do que perfeito.


Com o total de 16 músicas (uma melhor que a outra, já vou dizendo), foi difícil escolher as minhas preferidas, mas vamos lá: "All Of The Stars", "Let Me In", "All I Want", "Boom Clap", "Without Words", "Not About Angels" e "Wait". Ok, foi mais difícil do que eu esperava.

E então, gostaram do post? Já compraram o CD também? Querem comprar? Comentem, o comentário de vocês é MUITO importante. Beijos.

UPDATE: Não comentei aqui antes porque acabei de ler o encarte do CD e descobri que o diretor do filme, Josh Boone, perdeu um dos seus amigos mais próximos por causa do câncer. E toda vez que dirigia em direção ao hospital para visitar o amigo, Josh deixava a música "Wait" repetir várias vezes e no volume máximo. O amigo, chamado Geoff Cooper, teve uma loja de CDs por quinze anos e contratou Josh para trabalhar lá, e por sete anos eles escutaram músicas juntos. Perto de sua morte, Josh passou muitas horas tocando as músicas favoritas de Geoff. E ele só conseguiu se recompor da morte de seu amigo alguns meses depois, quando leu o livro de John Green. No final do depoimento de Josh, após comentar sobre as músicas presentes no CD, disse (e eu não conseguiria colocar essa frase em português, porque não teria o mesmo efeito): "I still find myself parking out front of Geoff's house in Burkank every now and then listening to music. He was a great supporter of mine and one of the finest human being I've ever known. It was a privilege to know him. I think he would have liked 'Fault' very much. I know he would have loved the music." Impossível não se emocionar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário