15/02/2014

Respeito recíproco


Viajar foi uma das melhores coisas que aconteceram nos últimos meses. Consegui me desligar dos problemas que deixei na minha cidade natal e das pessoas que só me faziam mal. Claro que esperei por aquela mensagem que ele nunca enviou, mas eu nunca recebi uma explicação.
Conheci gente nova, lugares espetaculares, aprendi melhor uma outra língua, tirei fotos que com certeza serão reveladas, comprei coisas que agora tem um valor sentimental para mim e de algum jeito criei uma família nova.
Na Califórnia não existia dias feios. Se chovia, até os guarda chuvas eram bonitos. Todos sorriam, eram educados, desejavam bom dia. Certo dia me maravilhei com o bom tratamento que um motorista de ônibus deu a um deficiente físico. No Brasil, o motorista simplesmente não pararia para a pessoa entrar, ou então nem ajudaria a colocar o cinto de segurança se ela precisasse de ajuda.
Outro dia, meu coração ficou pulando de felicidade quando o mesmo motorista elogiou meu sorriso. Tudo bem que eu sorria para quase todo mundo, mas tem dias que a vida não é fácil, e receber um elogio desse tipo transforma o dia de qualquer pessoa.
Vocês podem estar concluindo que somente esse motorista era educado. Mas não. Não era preciso comprar alguma coisa em uma loja para receber um enorme sorriso da vendedora e a frase mais ouvida na viagem: tenha um ótimo dia. Ah, isso foi o que mais tive. Minhas amigas e todas as pessoas à minha volta fizeram dessa viagem a melhor de todas.
Espero voltar à Califórnia mais vezes. Não para fazer compras, visitar os mesmos lugares ou me distanciar dos problemas. Só quero poder ser educada com os outros e receber todo esse amor em simples palavras de volta. Porque todos merecem ter um bom dia.

Vanessa Esteves

Nenhum comentário:

Postar um comentário