23/03/2015

Resenha do livro "Faça Amor, Não Faça Jogo"

19 de fevereiro de 2015 eu estava recebendo este livro, autografado, diretamente na minha casa. Fiquei tão feliz na hora que eu não conseguia parar de sorrir. Demorei um pouco para terminar de lê-lo, mas digo que valeu a pena, pois os textos foram bem aproveitados por mim.


"Faça Amor, Não Faça Jogo" - escrito por Ique Carvalho, publicado pela Editora Gutenberg e com 224 páginas - reúne textos do autor do blog "The Love Code", que retratam assuntos desde o amor entre duas pessoas que se conheceram na rotina até o amor entre pai e filho. Com textos que nos emocionam, nos fazem pensar e nos fazem chorar para assim podermos libertar o que está há muito tempo trancado no nosso coração.


Não bastava o livro ser perfeito do início ao fim, eu tinha que ter comprado um exemplar autografado. Digo com todas as letras que esse é meu livro favorito do momento, e um dos meus preferidos da vida inteira. Tenho certeza que lerei várias outras vezes.


O livro já começa emocionante com essa dedicatória mais do que maravilhosa. No começo, eu não entendia o que significava "piscar três vezes", mas perto do final do livro eu descobri o significado e aí sim o autógrafo do autor e a dedicatória fizeram mais sentido ainda. Não vou dizer aqui, então leiam para descobrir também, hehe.


De uns tempos para cá, ando cada vez mais fissurada por sumários, então fiquei bem feliz quando vi que "Faça Amor, Não Faça Jogo" tinha um também <3.


Uma das coisas mais apaixonantes do livro são os QR Codes (esses códigos na parte inferior da página) em que há o nome da música e quem canta, para assim podermos ler o texto com uma trilha sonora. Talvez as músicas tenham me dado uma força para chorar, porque eu não conseguia segurar uma lágrima sequer.


O amor que o Ique tem pelo seu pai é de se fazer acreditar que ainda existe amor neste mundo. Quando encontrei essa foto em uma página do livro eu chorei mais ainda. E um dos meus trechos favoritos: "Porque três palavras na ponta da língua não significam amor".


E bom, sabe quando você conhece alguém que é muito parecido com você, tanto pelos gostos quanto pelos sentimentos e pensamentos? Pois é, o Ique é igualzinho a mim. Tanto que o texto da foto acima, "Tudo bem ser você", praticamente me descreveu de dentro para fora. Certeza que vou ler sempre.


O livro é perfeito e minha resenha não chegou nem aos pés dele. Já que palavras me faltam neste momento, deixo para vocês o que escrevi na legenda de uma foto do livro que publiquei no Instagram: 

Quase um mês depois, terminei de ler o livro que me descreveu em vários momentos. Admito que demorei pois ele é intenso, e foram raras as vezes em que não me emocionei (e chorei muito). Na verdade, conheci uma pessoa que é praticamente igual a mim. Um livro cheio de tudo aquilo que não consigo tirar da minha vida e de quem eu sou. Por isso, pisquei três vezes para ele. Meu livro favorito e de cabeceira.


Espero que tenham gostado da resenha. Beijos e até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário