24/01/2015

Uma passagem só de ida para Curitiba, por favor.


Penso em você ao entardecer, enquanto olho pela janela e sinto o vento balançar meus cabelos. Só não entendo o porquê de você ainda não ter me telefonado, quando meu nome completo, número e coração já são pertencentes a você. Mas agora não tem mais volta, pois já estou com minha mala pronta para ir à busca do tempo perdido. Do tempo que você se entregou à timidez ou ao orgulho e fez com que nossa história tivesse uma pausa, algo que não era necessário. 
O motivo de eu querer você para mim é que fiquei tantos anos me vigiando para não demonstrar sentimento que você chegou e eu não pude mais controlar nada. Talvez fossem suas palavras, seus beijos ou seus olhos escuros que me hipnotizaram tanto. Mas a única coisa que sei é que não quero desperdiçar essa chance. De ter você ao meu lado, de ver seu sorriso de novo, de ter suas mãos entrelaçadas às minhas, de encontrar você.
Não dá mais. Eu não consigo mais suportar todos esses pensamentos que insistem em fazer eu me lembrar do dia em que nos conhecemos. Talvez se fosse outra pessoa, nada disso teria acontecido. Mas você apareceu tão repentinamente que eu não me senti num labirinto, pois sabia que a saída era você.
Então agora a única coisa que peço é uma passagem só de ida para Curitiba, onde poderei encontrá-lo novamente. Talvez não fiquemos juntos, mas quero arriscar pelo menos uma vez. Pois temos grande chance de ter a felicidade que sempre quisemos. Só que dessa vez sabendo que há reciprocidade e que nada é impossível. Então, por favor, uma passagem só de ida para a cidade em que encontrarei o meu amor.

Vanessa Esteves

[Escrito às 01:55 do dia 24 de janeiro de 2015.]

Nenhum comentário:

Postar um comentário