01/12/2014

Últimas páginas (do ano)


Exatamente um mês para o ano acabar. Penso em quanta gente reclama todos os dias por não ter vivido um ano bom. O engraçado é que essas pessoas não admitem a si mesmas que um ano não determina nada. Na verdade, quem constrói a própria vida somos nós mesmos, com todos nossos erros, acertos, deslizes, caídas num precipício e as várias reerguidas. Não há dúvidas de que um ano possa ser melhor do que outro, mas somos nós quem os moldamos do jeito que queremos. 
Por isso, em vez de reclamarem por notas baixas, crise financeira, falecimento de pessoas importantes, projetos que não deram certo, entre outras coisas, por que não se animar com o simples fato de ter vivido mais um ano? Acredito que você conheceu pessoas novas, visitou lugares legais, descansou quando precisou, riu com os amigos, se sentiu amado muitas vezes etc. É péssimo colocar um peso enorme no que tivemos de ruim durante o ano e se esquecer de tudo aquilo que nos fez feliz. 
Porque sabe, dessa vida a gente não leva nada a não ser nossas boas experiências. Então não adianta reclamar do que já passou, pois ainda há muita coisa pela frente e a incerteza do tempo que nos resta. Talvez esse seja nosso último ano, mesmo eu querendo acreditar que meus sonhos um dia se tornarão realidade. Enquanto não tenho certeza de nada - apenas a de que sou muito feliz -, vivo a trancos e barrancos a única vida que tenho, a única que ganhei, a única que me resta. 

Vanessa Esteves
2

2 comentários:

  1. Concordo com você,o ano muda e continuamos os mesmos... Não tem como ter um ano bacana com esse modo de vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o ano mudar é só um jeito de as nossas esperanças serem renovadas. E bom, quem faz o ano são as nossas escolhas. Beijos.

      Excluir

Copyright 2015 - Esteves Where - Todos os direitos reservados.