16/11/2014

Escrever...


O poder de escrever e sentir as palavras fazerem sentido. Espalhar papéis pela casa e sentir o mundo tomar forma. Digitar descontroladamente e não se importar com o número de linhas. Escrever com minha caneta favorita e enxergar uma inundação de sentimentos. 
Se eu não escrevesse, talvez não fosse quem eu sou hoje. Não entenderia nada do que se passa em minha cabeça e muito menos conseguiria mandar a insônia embora. Apesar de não ser a melhor escritora, tenho o sonho - como todos os outros que têm paixão em escrever - de publicar meu próprio livro e ver tanta gente se identificando com o que penso. Enquanto isso não acontece, continuo a escrever para mim mesma, para a minha família e amigos e para os poucos que se sentem abraçados ou espetados pelas minhas palavras.
Escrevo para me libertar de meus medos - que não são poucos -, para gritar a todos quem eu realmente sou e para tentar melhorar o mundo em que vivo. Pode parecer insignificante, mas eu sinto que posso fazer a diferença. Despejo sentimentos, lágrimas e sorrisos desde o menor ao mais gigante texto.
Alguns continuam guardados, outros incompletos e vários já estão sendo compartilhados por quem realmente se sente atraído por minhas simples e calorosas palavras. Há dias em que palavras não encontram seu próprio caminho para fora de minha mente, mas fico feliz e me sinto nas nuvens quando elas me mostram do que eu sou capaz. Não que eu consiga mover montanhas, mas sei que quando escrevo eu consigo ser quem realmente sou.

Vanessa Esteves
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright 2015 - Esteves Where - Todos os direitos reservados.