15/10/2014

Resenha do livro "Minha Metade Silenciosa"

Já que estava sem aulas até hoje, decidi começar a ler um livro no sábado para matar a saudade e poder postar resenha aqui para vocês. Terminei o livro anteontem (segunda-feira) de tarde, então é super rápido de ler mesmo. Só não terminei no domingo porque não queria me livrar do livro, hehe.

Decidi ler "Minha Metade Silenciosa" (que tinha comprado em fevereiro), apesar de estar em dúvida também entre "Fique Onde Está E Então Corra", "O Começo de Tudo" e "Quando Tudo Volta". Já adianto que não me arrependi da escolha. Espero que gostem da resenha <3.


"Minha Metade Silenciosa", escrito por Andrew Smith e publicado no Brasil pela Editora Gutenberg, é narrado por Stark McClellan, um garoto de 14 anos mais conhecido como Palito, por ser muito alto e magro. Além disso, ele sofre bullying por ser "deformado", pois nasceu sem uma orelha. Ele tem um irmão mais velho, Bosten, o qual é inseparável dele e também o defende de qualquer situação. Mas os dois sofrem abusos de seus pais, que os castigam violentamente quase sempre, seja por não seguirem as regras da casa (que são muitas, aliás) ou por simplesmente serem os filhos deles. Sendo assim, o que faz os dois não desistirem fácil é o amor que um tem pelo outro, sentimento que se mostra mais forte do que tudo até mesmo quando Bosten sai de casa e Stark vai em busca do irmão pois, se ele não encontrá-lo, nunca se sentirá completo novamente.


Como se não bastassem as 303 páginas super perfeitas dessa história, o livro foi impresso somente com uma orelha, algo que nos faz lembrar do personagem principal do livro, Stark.

Além disso, na capa há a palavra Stick entre parênteses, que significa Palito, e descobri que esse é o título original do livro lá nos Estados Unidos. Ah, e a capa brasileira também é diferente da original, porém gostei mais da brasileira.


Toda a história é contada por Stark, mas os capítulos são separados pelos nomes dos personagens. Ou seja, cada capítulo tem o nome da pessoa que será mais retratada no capítulo atual. (Deu pra entender ou ficou confuso? Rs.)


Os personagens foram tão bem criados que já fiquei com vontade de ler outros livros do autor. Impossível não se apegar a quase todos, sério. E diferente das outras histórias que li, essa tem uma característica mais pesada, pois trata de assuntos como drogas, abuso sexual, mau trato dos pais, falta de um lar. Mas como toda e qualquer história, há aqueles que sempre conseguem deixar qualquer coisa mais leve. Só quem leu o livro é que saberá de quem estou falando.


Digamos que nas primeiras páginas do livro eu achei meio estranho a diagramação, já que alguns palavras estavam mais espaçadas do que outras. Não sei se a versão original é assim também, mas acredito que foi proposital do autor mesmo, por deixar a história do Stark ter uma característica diferente dos livros que lemos por aí.


Enfim, foi um livro que me segurou por um bom tempo e fez eu sentir uma parte de mim sendo arrancada logo que eu terminei de ler. Indico para todo mundo, mas já aviso que não é uma história leve. Entretanto, te faz pensar em muita coisa MESMO. Fechei o livro querendo saber mais da história e ao mesmo tempo com um sentimento leve no peito.

Espero que tenham gostado. Beijos e até a próxima resenha!

Nenhum comentário:

Postar um comentário