11/10/2014

Cansei de ser brinquedo


Finjo que tudo está normal enquanto sorrio dizendo que está tudo bem. Mas é só eu virar para frente que as lágrimas começam a escorrer. Sinto minhas bochechas e meus olhos ficarem vermelhos e tento não pensar mais no que precisei ouvir. Tentei, a partir daquele momento, prestar atenção no professor que ensinava uma das matérias importantes para o vestibular. Engoli o choro com todas as minhas forças e tentei pensar somente nas palavras que o professor dizia, e não mais nas que precisei ouvir saindo da boca de uma pessoa que tinha minha consideração. Tinha, pois toda a minha vontade de continuar tendo a amizade dela simplesmente evaporou.
Não é estranho? Uma pessoa ser sua amiga e conseguir estragar tudo em menos de segundos? Podem parecer palavras normais em um primeiro momento, mas atingiram meu peito como um toco de madeira com fogo na ponta. Senti-me tão indefesa que nenhuma palavra amiga conseguiria tirar aquilo de mim. Só o choro mesmo, que eu esperava poder liberá-lo quando chegasse em casa.
O problema, caro leitor, é que sou uma garota legal, educada e que não mede esforços para ajudar os amigos e até mesmo aqueles que eu não conheço. Só que, quando chega a minha vez de ser ajudada, sou sempre deixada de lado, deixada para resolver depois, como se eu fosse um brinquedo que pudesse ser guardado nos momentos difíceis e mostrado ao mundo somente quando tudo estivesse bem. E quer saber? Cansei.

Vanessa Esteves

Nenhum comentário:

Postar um comentário