23/09/2014

A última nota da sanfona


Sabe quando a sua amiga a acorda de algo que você não queria admitir para si mesma? Pois é, você já sabia que era verdade, mas não queria admitir para não machucar cada vez mais seu coração. De tantas vindas e sumiços, você quis afirmar para sua própria mente que ele um dia apareceria de novo e dessa vez não sairia repentinamente da sua vida. Você sabe de quem eu estou falando. Daquele garoto, que se mostrou ser seu amigo mas só aparecia nos momentos fáceis, que não dava uma razão para desaparecer num piscar de olhos sem ao menos dizer "tchau".
E você só precisa entender, de uma vez por todas, o motivo de ele permanecer na sua vida de um jeito sanfona. Porque ele diz palavras carinhosas e quer ser seu melhor amigo, mas alguns dias depois já parece ser um desconhecido que nem olha para a sua cara. Então você pensa se realmente o conhece, já que o tempo passou rápido e as paixões dele mudaram, os gostos e amizades foram substituídos e você percebe que não sabe nem mesmo qual é a sua cor preferida. Estranho, no mínimo. E exageradamente triste, pois você sabe que só dependerá de você alguma mudança. Além disso, há o risco de a amizade ter um fim drástico; mas não seria melhor do que viver nessa situação?

Vanessa Esteves
0

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright 2015 - Esteves Where - Todos os direitos reservados.