21/08/2014

Passageiros da vida


Somos passageiros desse ônibus que nos leva aonde queremos. O preço da passagem não é barato, já que todas as nossas escolhas fazem parte da direção em que ele seguirá e o destino pode tornar-se cada vez mais distante; mas vale a pena no final.
Entretanto, não há como escolher o assento. Os pensativos sentam-se ao lado da janela, para que possam apreciar toda a beleza existente no mundo e sentir a brisa refrescante soprando no rosto, enquanto os solitários sentam-se no corredor, para que assim possam enxergar mais pessoas à sua volta. Só existe assento marcado para aqueles que sabem o que querem da vida, mas não têm medo de pegar o primeiro atalho e alterar todo o percurso.
Muitos embarcam no ônibus errado, sendo levados a um lugar totalmente desconhecido e diferente do que imaginavam. São esses que precisam de ajuda da pessoa ao lado para voltar ao ponto de partida ou simplesmente de algumas horas de conversa que os façam mudar sua visão de perfeição.
Como todos esses passageiros, somos levados a lugares antes nunca visitados, sempre com nossos olhos bem abertos e o coração pronto para novas experiências. E com um caderno cheio de rabiscos e uma máquina fotográfica na mão, registramos momentos inesquecíveis e que nos ajudam a formar a pessoa que somos e seremos em um futuro próximo. No final, não há ônibus melhor do que esse. E nenhuma poltrona confortável conseguirá substituir a sensação de sentar-se nesse assento desconfortável, mas que nos fez perceber que, simplesmente, vivemos.

Vanessa Esteves

Nenhum comentário:

Postar um comentário