06/12/2013

Iguais aos outros


De que adianta ter um corpo lindo e uma mente tão vazia? Desde criança sempre andei com pessoas que os outros achavam "feias e estranhas", mas na verdade eu me importava mais com o que elas eram do que com a aparência. Porque acredito que é mais importante uma pessoa me fazer feliz do que se encaixar nos estereótipos que a sociedade exige. E há muito tempo continuo perguntando a mim mesma o porquê da humanidade não aceitar as diferenças dos outros.
Não é porque uma pessoa não sabe matemática, usa óculos, está acima do peso, usa roupas fora de moda ou ainda escuta músicas diferentes que tenho obrigação de me distanciar dela.
Tudo bem que a nossa sociedade julga muito antes de conhecer alguém, mas uma hora isso cansa, e se você não presta atenção, você acaba fazendo o mesmo que os outros: faz cara de nojo quando alguém aparentemente diferente passa do seu lado. Ah, como isso cansa. Como isso é ridículo.
Todos deveriam pensar um pouco naquela famosa frase: "ninguém é perfeito". Então todos perceberiam que as diferenças existem sim, mas não é porque alguém não parece um modelo que ele é um perdedor. Porque já conheci várias pessoas lindas, mas o caráter delas era horrível.

Vanessa Esteves

Nenhum comentário:

Postar um comentário